quinta-feira, 4 de agosto de 2011

Balada do Macaco



Ora chega cá

Para te alambuzar com as minhas beiças
Primitivo e animal
Não te quero mal
Faço do teu tronco, o meu carnaval

Uh..Uh..Uh...

Macacada Pura de encanto
Em labios definidos
de banana em riste
No teu colo...persiste

Uh...Uh..Uh...
Não sabes tu,
doce criatura
que ate o macaco
gosta de diabrura

Em jeito primata
só numa pata
mão definida
em teu sutia metida

Uh...Uh..Uh..

macacada infernal
no teu corpo intemporal
Balançando quero ser
Macaco ate morrer

Uh...Uh...Uh...



2 comentários:

  1. Este comentário foi removido por um administrador do blogue.

    ResponderEliminar
  2. Everything is very open with a very clear clarification of the issues.
    It was definitely informative. Your website is extremely helpful.
    Thank you for sharing!

    My site - My Site

    ResponderEliminar