segunda-feira, 13 de maio de 2013

Saber A Mar!




Ondas de mil encantos,
 Cruas, nuas e brutas
 que me arrebatam em emoção
 saltam em mim outros cantos,

Frágil embarcação neste mundo triste
 Coragem por um amor que persiste
 A dúvida, a ignorância e o medo
 Tudo se cala, agora que te amo

Vou nesta odisseia sem regresso
 Amor idílico, ciume, obcesso
 Ninfa de meu louco desejo
 A maré me levará a ti.

E o vento que foi dele ?
 que me abrandou, me atrasou
 Dele só me resta uma fina brisa

remo agora em teu rumo.

Não sei a quais forças suplicar
 não sei a quem mais indagar 
 quanto mais te desejo, mais longe fico
 quanto mais navego, menos te tenho

Procuro-te qual ilha encantada
 desejo-te qual visão de terra firme
 em anos de mar revolto metido,
 Apenas sei que sem ti...nada faz sentido

Sem comentários:

Enviar um comentário